Páginas

Seja Bem Vindo!

"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência. (Aristóteles)






domingo, 25 de julho de 2010

A CONTRIBUIÇÃO DO FESTIVAL

A Velha Guarda do teatro reunida
Lu Rodrigues(Vilhena), Ângela Cavalcante(Porto Velho), Nonato Tavares(Manaus-AM), Marlúcio Emídio(Porto Velho) e Valdete Sousa(Vilhena)
O Amazônia Encena na Rua em sua terceira edição reuniu grupos de diferentes cidades do país. E contribuiu para o avanço da arte no Estado de Rondônia, pois através do festival e de seus encontros, os artistas puderam se comunicar e trocar conhecimentos.
O Encena é o grande encontro da experiência com a jovialidade, artistas que já estão na estrada a muito tempo podem dividir seus conhecimentos com aqueles que estão iniciando uma carreira.  
O Grupo de teatro Wankabuki esteve presente para registrar este importante momento, em que se encontrava na Praça das Caixas d'Água figuras ilustres do teatro Rondoniense como Ângela Cavalcante, Alexandro Bedotti e Marlúcio Emídio. Personalidades que fazem parte da formação do teatro de Porto Velho e de Rondônia. Além de muitos outros experientes artistas de diferentes estados.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

AMAZÔNIA ENCENA NA RUA

Cia UmPédeDois(Porto Alegre-RS), espetáculo Ao Devagar se vai ao longe, de bicicleta ainda mais
O Festival de Teatro Amazônia Encena na Rua acontece esta semana em Porto Velho de 19 a 25 de Julho. O grupo O imaginário, através de Chicão Santos, diretor, produtor e idealizador do evento, organiza o Encena pelo terceiro ano consecutivo, reunindo diversos profissionais da área de artes para discutir os rumos da cultura.
Foram convidados nove grupos da amazônia legal e demais regiões do país. A programação está dividida entre palestas, quatro oficinas e vinte espetáculos. As Oficinas estão acontecendo na Casa de Cultura Ivan Marrocos e em espaços abertos; os espetáculos na Praça das Caixas d' Água.  
O Encena na Rua trouxe para Rondônia os melhores profissionais do teatro de rua do país que estão dividindo seus conhecimentos nas oficinas oferecidas gratuitamente. São eles:  Amir Haddad, um dos fundadores do grupo Tá na Rua(RJ), Ana Carneiro, atriz, diretora e doutora em teatro e também fundadora do Tá na Rua(RJ), Leo Carnevale, ator, palhaço, diretor e fundador do projeto Boa Praça(RJ), a professora Mara leal(MG), Victor Pietro de Cuba e Narciso Telles do Coletivo de Teatro da Margem(MG).
Os grupos participantes vieram de diversas cidades do país: Cia Theresa João(Cuiabá-MT), Grupo Manjericão(Porto Alegre - RS), Os Taweras(Palmas - TO), Cia Será o Benedito(Rio de Janeiro-RJ), Cia Vitória Régia (Manaus - AM), In Bust Teatro de Bonecos (Belém - PA), Grupo Locombia (Boa Vista - RR), Cia Um Pé de Dois (Porto Alegre - RS), Oí Nóis Aqui Traveiz (Macapá - AP), Grupo do Palhaço Tenorino(Rio branco - AC), Grupo Xama(São Luiz - MA), Coletivo de Teatro da Margem(Uberlândia - MG), Grupo Raízes do Porto, Sentidos, e O Imaginário estes 3 últimos de Porto Velho-RO.
Clique aqui e veja algumas fotos do Festival.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

ESPETÁCULO CÁRCERE EM VILHENA

O Ator Vinicius Piedade em cena
A Cia Titânica de Teatro, de Porto Velho, trás para Vilhena o ator Vinícius Piedade de São Paulo, com o monólogo Cárcere, texto de Saulo Ribeiro. O espetáculo apresenta a conturbada vida de um  pianista que vai parar na prisão. É uma oportunidade de conferir um monólogo e de dar algumas risadas. A peça está na Casa de Cultura (antigo Centro de Treinamento) nos dias 14 e 15 de julho, às 20 horas.
Uma história interessante que se não fosse cômica, seria trágica.

Serviço:
Espetáculo: Cárcere
Local: Casa de Cultura(Antigo Centro de Treinamento)
Hora: 20h
Ingressos: R$ 20,00(inteira) R$ 10,00 (meia)
Informações: (69) 9913-2650

domingo, 11 de julho de 2010

WANKABUKI EM PIMENTEIRAS

O Ponto de Cultura Cone Sul Plural e a Ong Beija Flor organizarão uma Caravana de Cultura no próximo fim de semana, nos dias 16 e 17 de julho, no município de Pimenteiras do Oeste. O Grupo de Teatro Wankabuki foi convidado para participar do evento e apresentará duas peças: Perdidos na Floresta e Severina. Além das apresentações teatrais, a caravana trará ainda, palestras, leitura e contação de história. Bem como, será feito um trabalho de prevenção e concientização a respeito das DST(doenças sexualmente transmissíveis), que é um dos focos da Ong Beija Flor.
Este trabalho objetiva levar atividades sócio-culturais para áreas que estejam afastadas de grandes centros, ou das manifestações artísticas e sociais.
Clique aqui e veja as fotos do evento.

Obrigado por visitar a página!

O grupo de Teatro Wankabuki surgiu na Universidade Federal de Rondônia, em agosto de 2003, começaram as reuniões aos sábados no auditório da Unir.O primeiro espetáculo montado pelo grupo foi Morte e Vida Severina uma adaptação do texto de João Cabral de Melo e Neto, feita por Luiz Antônio de Araújo.Em seguida, o grupo montou A Lenda da Ecologia texto do Prof. Oswaldo Gomes que estreou em 20 de julho de 2005. A peça participou do Festival de Teatro Coração de Rondônia, no município de Ji-paraná em agosto desse ano.Em 2006 são montados mais dois espetáculos: Vai, Carlos! Ser Gauche na vida que estréia em 07 de abril e Tragédia no lar apresentado pela primeira vez na escola Wilson Camargo para os alunos do período noturno. Os dois espetáculos são adaptações das poesias, respectivamente, de Carlos Drummond de Andrade e Castro Alves. Em 2009, estreia Perdidos na Floresta texto de Antero de Sales e o grupo inicia os trabalhos para se institucionalizar, em janeiro de 2010, o grupo de Teatro Wankabuki consegue seu registro, com a Razão social de ATEW - Associação de Teatro e Educação Wankabuki.







Quem sou eu

Minha foto
Lacunas que a vida não completa, são como obras esperando ser escritas, preenchidas...