Páginas

Seja Bem Vindo!

"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência. (Aristóteles)






sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Wankabuki invade pela última vez

Os Mambembes, na Av. Melvin Jones, em Julho de 2011.

O grupo de teatro Wankabuki realiza neste sábado, dia 10 de dezembro, às 19h, a última apresentação do projeto Invadindo a Praça, que acontece na praça Padre Angelo Spadari, no centro da cidade. Durante todo o ano de 2011, o grupo percorreu dez espaços públicos do município de Vilhena, preenchendo o vazio das praças e ruas com muita arte. 
As palhaças Jujubinha e Paçoquinha tiraram muitos sorrisos de crianças e adultos, além de todos os outros  personagens das peças que compõe o Invadindo a Praça: os Mambembes, a Boneca Laura, as Ciganas, a Velhinha Maluquete e os tantos personagens performáticos que passaram pelos espaços urbanos durante este ano.
Através do patrocínio do Banco da Amazônia - BASA e o apoio do Ponto de Cultura Cone Sul Plural, o Wankabuki levou a todas as camadas da sociedade a magia do teatro, popularizando uma arte muitas vezes elitizada ou mesmo esquecida em nossos tempos modernos. O grupo despede-se do projeto, neste ano de 2011, com muita saudade e tantos outros planos para o próximo ano.
O convite está lançado, venha fazer parte desta alegria, a última edição do projeto Invadindo a Praça acontece sábado (10). Não perca a derradeira chance de ver as travessuras que nossos atores pretendem realizar.


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Invadindo a Praça chega à nona edição

Velhinha Maluquete contando histórias na 6ª edição do Projeto



A nona e penúltima edição deste ano do projeto Invadindo a Praça, do Grupo de Teatro Wankabuki acontece no dia 26, às 19 horas na Praça do 5º BEC, que fica no bairro com o mesmo nome, em Vilhena. As apresentações são voltadas para crianças e adultos com espetáculos de palhaçaria, performances e muita diversão.

O projeto, que já passou por todos os setores de Vilhena, é coordenado pela Associação de Teatro e Educação Wankabuki, tem patrocínio do Banco da Amazônia e apoio do Ponto de Cultura Cone Sul Plural.
A última edição do Invadindo a Praça será em dezembro. 

A partir do ano que vem, o Wankabuki pretende levar o projeto a outras cidades de Rondônia e Mato Grosso.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Estreia José e Cia


Atores suspensos no ar, presos por correntes ou por alguma deficiência: "Provisoriamente  não cantaremos o amor" é com este verso de Carlos Drummond que é realizada a primeira cena do espetáculo José e Cia. O novo espetáculo do Grupo de Teatro Wankabuki é uma adaptação organizada por Valdete Sousa com textos de diversos escritores. Em cena cinco atores: Dennis Weber, Isabela Tabalipa, Núbia Rodrigues, Ruth Barbosa e Valdete Sousa, sob a direção de Valdete Sousa, com iluminação e sonoplastia de Rafael Nunes, Operador de mídia Maycon Estefano e fotografia de Herbert Weil..

A peça é mais uma forma de experimentação, uma proposta para trabalhar os atores e o público que poderá sentir-se confrontado pelas personagens que trazem em sua essência uma grande carga de ironia, ao falar do homem, suas dores e seus medos. Rasgar a alma humana e virá-la pelo avesso, sem perder o tom graça e da sensualidade. O texto foi tecido com versos de Drummond, Chico Buarque, Torquato Neto, Adélia Prado, Pablo Neruda, José Régio e outros poetas de maneia a criar um diálogo entre os poemas, o público e os atores.

"José e Cia é um espetáculo para apreciadores das artes, para quem gosta de ir ao teatro e depois ficar discutindo as cenas, para quem gosta de poesia, de música, de pintura, e também para quem não gosta de nada disso e não tem pretensão alguma de entender essas coisas complicadas das artes(risos)" diz Núbia Rodrigues, atriz do Wankabuki.

Os ingressos estão a venda com os atores do grupo ou pelo telefone 8446-6408, são apenas 60 lugares, os primeiros a comprar ganham uma camiseta do grupo de teatro Wankabuki.


Evento
José e Cia

Data
10 de novembro de 2011

Hora
20h30min

Local
Espaço Cultural JK

Classificação 
16 anos

Ingresso
R$ 10,00(inteira) Estudante para meia 
Ingressos antecipados pelo Telefone 8446-6408 ou com os atores do grupo.
Ingressos limitados


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Praça Nossa Senhora Aparecida é alvo de nova “invasão”


Rafael Nunes na Performance O Bem e o Mal na 7ª edição do Invadindo a Praça


A 8ª edição do Invadindo a Praça acontece no dia 23, domingo, às 19h, na Praça Nossa Senhora Aparecida. Depois de ter percorrido diversos bairros de Vilhena, o Grupo de Teatro Wankabuki volta a encantar o centro da cidade. 
As apresentações são gratuitas e tem por objetivo levar cultura e alegria para as pessoas, através de números com palhaços, brincadeiras, malabarismos e muito teatro. O público é peça fundamental dentro dos espetáculos, pois possui participação ativa.
A coordenação do Invadindo é da Associação de Teatro e Educação Wankabuki (ATEW), o Invadindo a Praça conta com Patrocínio do Banco da Amazônia e apoio cultural do Ponto de Cultura Cone Sul Plural.


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Agenda Cultural da Semana


Em Vilhena, a Agenda Cultural da Semana está completa e tem evento para todos os gostos. A semana recheada inicia-se com a III Noite da MPB que acontece no dia 11 de outubro, partir das 20h, nesta edição, no Recanto da Praça, cantores como Adriana Silveira e Sandro Melo estarão cantando muita MPB.

No dia 12 de Outubro acontece no espaço Cultural JK a Festa do dia das Crianças, organizada pela Personal Stylist Juliane Barroso, a entrada custa um brinquedo. No dia 14(Sexta-feira) haverá o Sarau organizado pelo professor Emmanoel Gomes, no espaço da Galeria Capra.

Dia 15(Sábado) inicia o Projeto ”Tablado Cultural – Integração Arte, Paz e Cidadania! (Promoção da Cultura da Paz na Amazônia Legal)”, financiado pela FUNARTE (Fundação Nacional de Arte), e organizado por Rafael Nunes. O evento acontece na Praça Nossa Senhora Aparecida e será dividido em dois fim de semana: 15/16 e 22/23 de outubro, haverá oficinas e apresentações musicais de Hip Hop e Rap, performances de palco – Dança e pequenas encenações e artes visuais e através de mini-oficinas de técnicas de graffitis, arte-mural e outras manifestações artísticas que promovam a reflexão sobre fenômenos sociais e de promoção da cidadania de jovens – com ênfase em jovens em situações de vulnerabilidade social e econômica.
Agora, é só escolher o evento e ir pretigiar, não faltam opções de atividades culturais na cidade.

 

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Projeto Invadindo a Praça chega à Praça do Shopping

As palhaças Jujubinha e Paçoquinha

O projeto Invadindo a Praça está em sua 7ª edição e mais uma vez levará alegria e diversão para a população vilhenense.

No próximo sábado, dia 01 de outubro, a partir das 19h, na Praça do Shopping, acontece mais uma edição do projeto Invadindo a Praça. As Palhaças Jujubinha e Paçoquinha e toda a sua turma irão invadir o espaço urbano de Vilhena com muitas brincadeiras e diversão.
O projeto é realizado pelo Grupo de Teatro Wankabuki e conta com o patrocínio do Banco da Amazônia e com o apoio do Ponto de Cultura Cone Sul Plural. Nas seis edições anteriores, o projeto encantou crianças e adultos com diversas apresentações teatrais.
Além disso, o Grupo Wankabuki desenvolveu durante o mês de setembro a III edição da Oficina Cena Aberta e formou mais uma equipe de atores. A oficina também faz parte das ações do projeto patrocinado pelo BASA e contou com o apoio do Espaço Cultural JK. Até o final do ano, o Wankabuki realizará mais três edição do Projeto.
Toda a população está convidada a participar com o Wankabuki das brincadeiras e encenações, a apresentação é aberta a todos os tipos de público.


Evento
Invadindo a Praça - 7ª edição

Data
01 de outubro de 2011

Local
Praça do Shopping (Av. Brigadeiro Eduardo Gomes)

Hora
19h

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Sarau reunirá poetas e apreciadores das artes

Núbia Rodrigues, poetisa vilhenense autora da obra "Morte Secreta" 

No próximo dia 07(Sexta-feira) de outubro, a partir das 20h, o Coletivo Cultural Ekatu realizará seu primeiro evento em Vilhena, o I Sarau de Poesias da Boca Pra Fora, no Espaço Cultural JK. Diversos poetas e músicos locais, inclusive membros da AVL (Academia Vilhenense de Letras), se apresentarão declamando poesias ao acompanhamento de instrumentos. Uma exposição de ilustrações, fotografia, livros e trabalhos de escritores vilhenenses também terá destaque.
O sarau será composto por declamações de obras próprias dos poetas e trabalhos já consagrados. Um telão também deverá reproduzir vídeos de grandes escritores e poetas brasileiros declamando seus próprios versos. Todos poderão acompanhar o recital por meio de folhas impressas com os poemas a serem apresentados.
Iniciando suas atividades nesta semana, o Ekatu também desenvolve o PRPV (Projeto de Registro de Poesia Vilhenense) e pretende fazer com a população conheça seus artistas, por isso a entrada terá um valor simbólico de R$ 2 (para ingressos solicitados com antecedência) e R$ 5 (na porta).

Texto: Herbert Weil

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

"O Mundo Tà Virado" encanta Vilhena

Atrizes do Grupo Imbuaça na Praça do Shopping

Com muitas cantigas folclóricas, bom humor e uma linguagem corporal fascinante, assim inicia-se a apresentação do grupo Imbuaça em Vilhena.
Não teve mal tempo, nem chuva que atrapalhasse o público ir até a Praça do "Shopping" neste domingo(11) e se maravilhar com o espetáculo O Mundo Tá Virado. Por conta da mudança repentina de clima ,o Grupo montou e desmontou o cenário por duas vezes e modificou o horário da apresentação, programado para iniciar às 17h, mas que teve início por volta das 19h.
Porém, quem aceitou ficar e esperar não se arrependeu, pois o Imbuaça encantou a todos. Do início ao fim do espetáculo, a única coisa que se ouvia era os sons das vozes dos atores e os risos altos do público. Espetáculo dinâmico, engraçado e emocionante, a literatura de cordel reproduzida em sua melhor face, a cultura nordestina pulsando em cada fala, em cada gesto. Cenas e personagens do cotidiano brasileiro: trapaceiros, feirantes, santos e pagãos, todos convivendo ao mesmo tempo na cena.  
Vilhena rendeu-se aos encantos dos Sergipanos que vieram nos fazer rir, chegamos à Praça do Shopping meio vazios e saímos de lá cheios, de arte, de beleza e de encantamento.
Clique Aqui e Veja as fotos do espetáculo.

Texto e fotos: Valdete Sousa

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Vilhena recebe Grupo de Teatro do Sergipe pelo Palco Giratório


O projeto Palco Giratório é realizado pelo SESC desde 1998, grupos de várias partes do país são selecionados todos os anos para circular seus espetáculos. este ano desesseis companhias de diferentes estados estão percorrendo o país, em Rondônia, o projeto iniciou dia 01 de setembro e vai até dia 02 de outubro.
O Grupo Imbuaça de Sergipe estará em Vilhena dia 11 de setembro(Domingo), às 17h, na Praça do Shopping. O espetáculo O mundo Tá virado é fruto da união de três histórias curtas que refletem com humor a condição ingênua do ser humano e seu antônimo: a esperteza. Elementos convencionais da ação teatral aliam-se a novos procedimentos estéticos. O grupo construiu a poética do espetáculo com rimas, imagens, música e dança.
A revista Bravo de Setembro/2001 trouxe uma reportagem sobre este projeto do SESC, a jornalista Patrícia Jota faz diversos elogios ao Grupo Imbuaça e ao espetáculo que passará pelo município. Vilhena está no circuito de artes do país, finalmente, o público local poderá assistir aos espetáculos que circulam por outros estados.
Conheça mais sobre o Grupo Imbuaça na pagina do grupo acesse http://www.imbuaca.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=48&Itemid=58

Evento
Projeto Palco Giratório - Grupo Imbuaça - Espetáculo O mundo Tá virado

Data
11/09/2011

Local
Praça do Shopping, Vilhena-RO

Hora
17h




terça-feira, 23 de agosto de 2011

Soprando Velinhas: Wankabuki completa oito anos

Todos os integrantes do grupo na 5ª edição do Invadindo a Praça

Em agosto de 2003, um grupo de alunas do curso de Letras da Universidade Federal de Rondônia, Campus de Vilhena, começou a se reunir aos sábados no auditório da Universidade para discutir textos literários: poesia, teatro, contos e conversar sobre artes. Na UNIR, existia, ainda, o grupo de teatro encabeçado pelo Prof. Oswaldo Gomes de Oliveira e outras alunas do curso de Letras. Esses dois grupos passaram então a fazer as reuniões juntos, começaram a discutir e ensaiar o texto de João Cabral de Melo Neto, Morte e Vida Severina, surgiu então, o grupo de Teatro da Unir, que algum tempo depois passou a chamar-se Grupo de Teatro Wankabuki.

Após a estreia do texto consagrado de João Cabral, o grupo entendeu que precisava trabalhar com elementos mais regionais, e, em 2005, foi montado A lenda da Ecologia, texto do Prof. Oswaldo Gomes de Oliveira. Essa peça foi apresentada em vários eventos na UNIR e em fóruns realizados na cidade, além de participar do festival de Teatro Coração de Rondônia, na cidade de Ji-Paraná.

O grupo sempre voltado às questões literárias e acadêmicas, começa, então, a estudar textos de Castro Alves e Carlos Drummond, montam-se, assim, dois espetáculos em 2006, Tragédia no Lar e Vai Carlos, ser Gauche na Vida!, ambos adaptações de poesias dos poetas citados.

Além dessas montagens, o grupo manteve uma oficina permanente, pois estava sempre recebendo novos adeptos do teatro, jovens da comunidade e alunos de diversos cursos da Universidade. De 2003 a 2008 passaram pelo grupo cerca de 20 pessoas. Em 2009, o grupo se desvincula da UNIR e passa a fazer ensaios em espaços cedidos pela Prefeitura Municipal, primeiro no Auditório da Prefeitura, depois no Centro de Treinamento, onde permaneceu por cerca de dois anos e recentemente no espaço do CRAS.

A partir de 2009, o grupo surge com uma nova roupagem, com o espetáculo Perdidos na Floresta, de Antero de Sales, peça infantil, com abertura para ser apresentado em qualquer espaço. Assim, o Wankabuki, passa a voltar-se menos para o teatro de caixa e aproximar-se do teatro para espaços abertos. Surgem propostas de apresentações em escolas e em outros municípios. Em, 2009 e 2010, participa do Aldeia Guaporé de Artes, em Ji-Paraná e do Cultura SESC Itinerante em Vilhena, ambos projetos do SESC. Em 2010, o grupo de teatro transforma-se em ATEW - Associação de Teatro e Educação Wankabuki, passando a funcionar como entidade jurídica. Começa, então, o ciclo de Oficinas anuais, a primeira acontece em abril e dela surge o espetáculo de poesias José e Cia, adaptação de poesias de Carlos Drummond e outros poetas por Núbia Rodrigues e Valdete Sousa.

Em 2010, surge o projeto Invadindo a Praça, realizado pela primeira vez em novembro de 2010, com os alunos da I Oficina de Teatro Cena Aberta. Com a abertura do Edital do Banco da Amazônia, é inscrito e vence o certame. Em Março de 2011, é realizado o II Invadindo a Praça e, em abril, a II Oficina Cena Aberta. A partir de maio, começam as edições do projeto já com o recurso do Banco da Amazônia, sendo realizado Invadindo a Praça: 3ª edição (Maio), 4ª edição (Junho), 5ª edição (Julho), 6ª edição ( Agosto).

Dentro do Projeto Invadindo a Praça estão os espetáculos recentes do Wankabuki: O amor de Colombina de Valdete Sousa, Jujubinha e Paçoquinha em Travessuras e Gostosuras de Valdete Sousa, Lembranças de outros tempos de Núbia Rodrigues. Além de performances artísticas criadas e executadas pelos atores Rafael Nunes com O bem e o mal, Núbia Rodrigues com Auto-retrato, Alan Souza e Isabela Tabalipa com Paranóia, Lu Rodrigues e Shely Lisboa com Teatro pra quê?, A personagem da Velhinha Maluquete, criada e executada por Lu Rodrigues, fazendo contação de histórias, além da presença da boneca Laura, um mamulengo de dois metros de altura, também criada por Lu Rodrigues. Ainda, pelo projeto Invadindo a Praça, o grupo desenvolve habilidade de malabarismos com bolas e Swing Poe que são apresentadas em todas as edições, pelas malabaristas Shely Lisboa, Isabela Tabalipa e Dani Gonçalves..

Ao longo desses oito anos de história, o Wankabuki caminhou por diversas formas do fazer artístico, passando do drama ao cômico, e sempre buscando formação, seja em oficinas em outros municípios e na capital, seja em grupos de estudos ou mesmo na realização de Oficinas para a comunidade. O grupo investe na formação de público e de artistas, na formação de pessoas capacitadas para o fazer artístico.

Nesse momento, em que o Wankabuki completa oito anos de existência, o estado de Rondônia passa por uma fase importante no teatro, pois é palco, a três anos, do maior festival de teatro de rua da região norte, o Amazônia encena na Rua, realizado pelo grupo O Imaginário, em Porto Velho. Essa ação que trás para o estado artistas de diversas partes do país acaba refletindo nas ações dos grupos do estado inteiro. O projeto Invadindo a Praça é fruto das idéias surgidas nas oficinas do Amazônia Encena, pois, alguns integrantes do Wankabuki vêm participando todos os anos deste festival, não em apresentações, mas nas oficinas, nos debates e nas trocas de informações com grupos da Amazônia legal e de outros lugares do país.

Atualmente, o grupo está com uma equipe de nove integrantes: Cledemar Jeferson, Daniele Gonçalves, Débora Azevedo, Isabela Tabalipa, Lu Rodrigues, Núbia Rodrigues, Rafael Nunes, Shely Lisboa e Valdete Sousa. Em nome de todos os integrantes do Wankabuki fica o agradecimento a todas as pessoas que já passaram pelo grupo, e contribuíram para o seu desenvolvimento, ás que incentivam, assistem, apóiam e patrocinam. Fica também, o convive a quem ainda não assistiu nenhum espetáculo do grupo, venha participar do projeto Invadindo a Praça, uma vez por mês nas ruas e praças do município, a próxima edição será na Praça do Shopping, na Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, para o mês de setembro com data a confirmar.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Bairro São José será "invadido" pelo Wankabuki

Os Mambembes organizando a roda com o público

O projeto Invadindo a Praça, que está na 6ª edição, acontece mais uma vez neste dia 20 de agosto, no Bairro São José. A apresentação será no cruzamento das ruas Jamari com a José do Patrocínio, a partir das 19h.
O grupo de teatro Wankabuki está circulando as praças e ruas do município com teatro de rua, levando alegria a crianças e adultos, com espetáculos engraçados e performances, que se aproximam da linguagem do cirso-teatro.
O projeto é patrocinado pelo Banco da Amazônia e tem o apoio do ponto de Cultura cone Sul plural, até o momento já atingiu diretamente cerca de sete mil pessoas em suas cinco edições anteriores. Além das apresentações, o projeto inclui, ainda, duas oficinas anuais e a segunda acontecerá no mês de setembro, as inscrições estão abertas no blog do grupo, até o dia 25 de agosto, os interessados devem ler o regulamento e preencher a ficha de inscrição.


Evento
Invadindo a Praça - 6ª edição
Onde
Rua Jamari com José do Patrocínio, Bairro São José
Quando
20 de agosto de 2011
Hora
19 h
Aberto para todos os públicos.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

FETO - Festival Estudantil de Teatro - Última semana de inscrições

O Ministério da Cultura apresenta a 11ª edição do FETO. O Festival lança edital e recebe de 08 de julho a 15 de agosto inscrições de espetáculos
A Associação No Ato Cultural, idealizadora do Festival Estudantil de Teatro - FETO, lança o edital de inscrições de espetáculos para a edição de 2011. Após lerem o edital, os grupos e interessados das categorias “Teatro na Escola” e “Escola de Teatro” devem inscrever-se pela internet no site do FETO (www.fetobh.art.br), do dia 08 de julho a 15 de agosto. A programação do Festival, além de apresentações de artes cênicas, inclui oficinas, análise de espetáculos, encontros e debates, aproximando o diálogo entre estudantes, educadores, grupos e produtores culturais.
Os espetáculos do FETO podem ser inscritos em duas categorias: a categoria Teatro na Escola, destinada a estudantes de qualquer nível nas redes de ensino fundamental, médio e superior; ou Escola de Teatro, voltada para estudantes de Teatro e Artes Cênicas em qualquer nível de formação. Os espetáculos selecionados das duas categorias serão divulgados até o dia 09 de setembro, e irão compor a programação do Festival que acontecerá em outubro deste ano.
Projeto

O FETO nasceu no ano de 1999, em Belo Horizonte e desde então já recebeu milhares de estudantes, grupos, educadores e agentes culturais de todo o Brasil. Durante as dez edições passadas, o projeto foi porta de entrada para o diálogo, produção de conhecimento e estreitamento de redes entre pessoas interessadas no teatro em ambiente escolar. O Festival, ao longo dos anos, foi essencial também para o enriquecimento das produções acadêmicas nas artes cênicas, bem como para a profissionalização de estudantes em processo de formação artística.
O Festival também acredita que grandes ações são feitas com o diálogo e troca de conhecimentos entre pessoas, e em ambiente de redes, estas ações são otimizadas, por isso os usos de tecnologias e suportes digitais nos auxiliam na manutenção desses laços. É possível acompanhar as novidades do FETO no twitter (@fetobh), facebook (FETO Teatro) e youtube (centralfeto).
O FETO é uma realização da Associação No Ato Cultural, focado no trabalho com educação e cultura. O Festival conta com os benefícios da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, possui apoio institucional do Instituto Unimed BH e patrocínio da Cemig, através do Programa Cemig Cultural, realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais.
______________

Fonte: Assessoria

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Apresentação na Melvin Jhones Supera as Expectativas


Palhaças Jujubinha e Paçoquinha em Travessuras e Gostosuras 
O grupo de Teatro Wankabuki realizou a 5ª edição do Projeto Invadindo a Praça que é patrocinado pelo Banco da Amazônia, neste dia 30 de julho, na Av. Melvin Jhones, em frente a base da Polícia Militar, no bairro Cristo Rei. As apresentações trouxeram para a rua personagens do imaginário infantil, como o palhaço, também alguns personagens da antiga  Commédia Del'arte, como o Pierrot, a Colombina e o Arlequim. Muitos outros personagens e histórias divertidas, além de performances artísticas.
O público compareceu e participou ativamente de todos os momentos que lhes foram propostas brincadeiras e jogos. A apresentação transcorreu de forma divertida com a participação efetiva de todas as pessaos presentes. Sentados nas calçadas, em cadeiras ou mesmo nos tapetes oferecidos pelo Grupo de Teatro, o público prestigiou cerca de 2 horas de apresentação.
O Wankabuki agradece ao público que esteve presente, ao Ponto de cultura Cone Sul Plural que está sempre nos apoiando, à Polícia Comunitária pelo apoio e a todos aqueles que contribuem para o bom andamento do projeto.
Clique aqui e veja as fotos do evento. 


segunda-feira, 1 de agosto de 2011

III OFICINA CENA ABERTA

A oficineira Lu Rodrigues e os alunos da II Oficina Cena Aberta

Estão abertas as inscrições para a III Oficina Cena Aberta que o grupo de Teatro Wankabuki realizará  do dia 27 de agosto ao dia 24 de setembro. A Oficina faz parte do Projeto Invadindo a Praça que está percorrendo as praças e ruas do municipio de Vilhena desde Novembro de 2010. Em abril/2011 foi realizada a II Cena Aberta, que formou mais uma equipe de atores. O projeto Invadindo  a praça recebeu, este ano, o apoio do Banco da Amazônia, além da parceria que o grupo mantêm com o ponto de Cultura Cone Sul Plural.
A oficina será ministrada no Espaço JK, aos sábados, das 14 às 18 horas, durante o mês de Setembro. Podem fazer a oficina qualquer pessoa que tenha interesse na arte teatral e que tenha idade acina de 16 anos. As pessoas interessadas devem ler o Regulamento da Oficina, em seguida, preencher o Formulário de Inscrição e enviar. As inscrições irão até o dia 25 de agosto e a aula inicial será no dia 27 de agosto.
INSCRIÇÕES ENCERRADAS

domingo, 24 de julho de 2011

Invadindo a Praça 5ª edição será na rua

Palhaça Paçoquinha fazendo brincadeiras com o público

O Projeto Invadindo a Praça está circulando os bairros do município de Vilhena, a 5ª edição do projeto aontecerá no dia 30 de julho (sábado), na Av. Melvin Jhones, em Frente a Base da Polícia Militar, no Bairro Cristo Rei.
Até o momento o projeto só foi apresentado nas praças, porém como não temos praça nesta localidade as apresentações aconteceram na rua mesmo. O público do evento, nas quatro edições anteriores, vem se firmando, famílias inteiras participam das apresentações.
Serão cerca de duas horas de apresentações teatrais, com performances, peças curtas, malabarismos, e número de palhaços. O projeto é patrocinado pelo Banco da Amazônia - BASA e possui apoio cultural do Ponto de Cultura Cone Sul Plural.

EVENTO

Invadindo a Praça - 5ª edição

Na Av. Melvin Jhones, em frente a Base da PM

Dia 30 de Julho de 2011(sábado)

A Partir das 19h00min

Aberto a todos os tipos de público.


AMAZÔNIA ENCENA NA RUA 2011

O Dragão de Macaparana Cia Fiasco de teatro Porto velho-RO, quem disse que santo de casa não faz milagres?

A 4ª edição do Amazônia Encena na Rua encerra-se hoje, 24 de julho, na capital, Porto Velho. O evento teve início no dia 18 de julho na Arena Madeira Mamoré, onde acontecem as apresentações teatrais e na beira do rio, no Complexo da Estrada de ferro Madeira Mamoré local onde aconteceram as oficinas e o Festival de Dança.
Esta edição do evento trouxe para Porto Velho vinte espetáculos de rua, além das inúmeras intervenções que ocorreram entre os espetáculos. Passaram pela Arena Madeira Mamoré os seguintes grupos: de Porto Velho, Ponto de Cultura ponto de Início (Meu boi Precioso); Grupo Quebra Cabeça (Meu Rio); Cia de Artes Fiasco (O Dragão de Macaparana); de Guajará Mirim, grupo metaeufóricos (Arigó); de Cuiabá(MT), Cia Aqueles dois( Umas e Outras); de Boa Vista(RR). Cia do Lavrado(A Farsa do Advogado Silva e Santos) e Grupo Locômbia de Teatro de Andanças(Esse Lugar é meu e uma valsa); de Belém(PA) Entreatos Cia de Artes( Exercício número II- Bufo e Zitinha e Eu aqui brigando com o mundo e vocês aí fazendo palhaçada); de São Luiz(MA) Cia Miramundo Produções culturais(Palita no Trapézio e Atrapalhaças); de Manaus, Cia Vitória Régia (O casamento da Filha do Mapinguari); de Palmas(TO), Os Taweras(O que é o amor); do Rio Branco(AC), Cia Vice e Versa de Ação Cênica(As Mulheres de Molière); de Presidente Prudente (SP), Grupo de Circo e Teatro Rosa dos Ventos (Saltimbembe Mambembancos e A farsa do Advogado Pathelin); de Brasília(DF), BRSA - Coletivo de Artistas ( Procura-se); e de Porto Alegre(RS) Oigalê - Cooperativa de Artistas Teatrais (A Máquina do Tempo e O Negrinho do Pastoreiro).
Além de toda esta produção que esteve disponível de forma gratuita na Arena Madeira Mamoré, acontecia paralelo o Festival de Dança com amostra de vários ritmos e grupos de dança. Pela manhã, os artistas reunião-se em oficinas de teatro e dança ministradas pelos professores Marcelo Bones(MG), Oficina de teatro de Rua, Wetemberg Nunes(TO) Oficina de bonecos gigantes e Beatriz Brooks(RR) oficina de dança indiana.
O Festival Amazônia  Encena na Rua é realizado pelo O Imaginário, que atua desde 2005 no contexto de promoção e de produções ligadas às mais diversas espécies de linguagem teatral. Em seus trabalhos, o Grupo sempre busca discutir a relação do público, do teatro e da cidade, e investe na vinda de especialistas em teatro para qualificar e melhorar o nível técnico dos espetáculos, promovendo a troca de experiências e interações de um jeito inovador para movimentar a cena na Amazônia.
Para o produtor Chicão Santos, o evento é um “festival de possibilidades e trocas, que trata da nossa responsabilidade social, cultural, ambiental e tem como ponto fundamental a experimentação de novas linguagens no teatro de rua. E o fundamental é a participação do público. Nesse sentido, ainda pontua o produtor ”Nosso grande anseio, desde a idealização do Festival, é de romper as fronteiras geográficas.” 
Clique aqui e veja as fotos do evento.

domingo, 26 de junho de 2011

Projeto Leitura Itinerante vai à escola Noêmia Barros

Velhinha Maluquete junto com as crianças da Creche Noêmia Barros
O projeto Leitura Itinerante é uma maneira de facilitar o acesso à leitura para crianças e adolescentes, através da contação de histórias e das obras que são levadas ao seu encontro no ambiente escolar e/ou comunidade. Esta iniciativa do Grupo de Teatro Wankabuki  começou em 2007, através da atriz Lu Rodrigues que é a idealizadora do projeto. Com a personagem Velhinha Maluquete, maluca por histórias, a atriz percorre escolas de nosso município levando alegria e entretenimento por meio da leitura.
Neste dia 10 de junho(Sexta-feira), nos horários da manhã e da tarde, a Creche Noêmia Barros foi contemplada pelo projeto, os alunos tiveram a oportunidade de ouvir as histórias contadas pela Velhinha Maluquete, assistir a uma apresentação de malabarismo e ter contato direto com as obras levadas pelo projeto. "O interessante do projeto é que mesmo as crianças bem pequenas, que ainda não estão alfabetizadas, gostam, pois, além de ouvir histórias, elas leem as obras através da ilustração, vejo nos olhinhos delas que estão se divertindo", afirma a idealizadora do projeto.
O Leitura Itinerante pretende percorrer outras escolas durante este ano, o projeto está em andamento e aberto a receber doações de livros, quem tiver interesse em fazer doação de obras literárias infantis, info-juvenis entre outros, faça contato pelo e-mail: grupoteatrowankabuki@hotmail.com ou pelo fone 8466-6569, tenha a certeza que sua doação será muito bem vinda.
Clique aqui e veja as fotos do evento.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

4ª EDIÇÃO DO INVADINDO A PRAÇA SERÁ SEXTA-FEIRA

Crianças brincando com as palhaças Jujubinha e Paçoquinha na 3ª edição do projeto
Os artistas do Grupo de Teatro Wankabuki se preparam para mais uma edição do Projeto Invadindo a Praça. Nesta Sexta-Feira, dia 24 de junho, acontece a 4ª edição do projeto em Vilhena. A praça que será contemplada nesta edição é a Praça dos Mensageiros, o grupo pretende atingir o público das regiões do Setor 8, 9, 12 e 13, além dos bairros  Embratel, BNH e Cohab. 
Um grande número de pessoas é esperado para esta apresentação que pretende fazer muitas crianças e adultos sorrirem por cerca de duas horas de espetáculo. O projeto Invadindo a Praça é patrocinado pelo Banco da Amazônia e pretende facilitar o acesso a arte e a cultura à população. Além do BASA, são parceiros do projeto a Ong Beija Flor e o Ponto de Cultura Cone Sul Plural.


Evento: Invadindo a Praça - 4ª Edição
Local: Praça dos Mensageiros
Hora: 19h00min
Dia: 24/06/2011
Apresentação aberta a todos os tipos de público.

terça-feira, 31 de maio de 2011

INVADINDO O JK

Arlequim e Pierrot
No próximo dia 11 de junho, o grupo de Teatro Wankabuki se apresenta no espaço JK, a partir das 20h. Os atores apresentarão peças cômicas semelhantes às apresentações do Projeto Invadindo a Praça.
O público presente, além de assistir às peças pode participar das encenações em alguns jogos teatrais. 
O JK é um espaço cultural importante para o nosso município, um ponto de encontro de artistas e amantes das artes.
O ingresso já pode ser adquirido através do telefone 8446-6408 ou mesmo no espaço JK. Venha prestigiar a cultura Vilhenense.
EVENTO ADIADO, AINDA SEM DATA PREVISTA
Evento:
Invadindo o JK
Quando?
11 de junho de 2011
Hora?
20h00min
Local?
Espaço JK (Av. Major Amarante, ao lado do Azeitona Lanches)

terça-feira, 24 de maio de 2011

WANKABUKI PARTICIPA DE OFICINAS NA CAPITAL

Shely Lisboa na Praça das Caixas d'água, em Porto Velho 
Atrizes do Wankabuki  estiveram participando de oficinas em Porto Velho entre os dias 20 e 22 de maio. As oficinas fazem parte da Agenda Cultural do Sesc que abriu vagas para todo o estado. As atrizes Lu Rodrigues e Shely Lisboa participaram de duas oficinas: A Dramaturgia, Leitura em cena que teve como oficineiro o doutorando em Artes Cênicas Eduardo Vaccari, do Rio de Janeiro, que é ator, diretor e professor de teatro e Mestre em Artes Cênicas; graduado em Artes Cênicas com habilitação em Direção Teatral pela Universidade Federal do Estado Rio de Janeiro (UNIRIO); possui Licenciatura Plena no Programa Especial de Formação Pedagógica de Docente do Ensino Fundamental e Médio pela Universidade Candido Mendes (UCAM); e é formado pelo Curso de Formação de Ator da Casa das Artes de Laranjeiras (CAL).
A segunda oficina O sagrado feminino: dança cigana com a dançarina Roberta do Espírito Santo que é de Pernambuco, que oferece oficina de dança Cigana e atua ainda com massoterapia, Magnified Healing, Reiki e yoga. Ao final da Oficina, as dançarinas apresentaram-se na Praça das Caixas d'Água para o público portovelhense. 
As atrizes passaram o fim de semana aprimorando os elementos corporais e psiquícos que implicam na formação de um ator para melhor desenvolver os trabalhos dentro do grupo. Veja fotos Clicando aqui.



 

segunda-feira, 16 de maio de 2011

3ª EDIÇÃO DO PROJETO INVADINDO A PRAÇA FOI UM SUCESSO

Palhaças Jujubinha e Paçoquinha junto com crianças

Neste sábado, dia 14 de maio, o Grupo de teatro Wankabuki realizou a terceira edição do Projeto Invadindo a Praça, na praça do 5º BEC. A população dos arredores prestigiou as apresentações e participou ativamente das brincadeiras e dos espetáculos.
Entre pessoas que transitavam e aquelas que permaneceram no local, uma média de 300 espectadores puderam conferir as 2 horas de espetáculo, com 11 apresentações diversas, entre peças e performances.
O Wankabuki se surpreendeu com a participação ativa do público, os espetáculos foram montados para que ocorresse esta interação e o público foi além do esperado: lendo poesias, participando nos espetáculos e expondo suas emoções.
Foi uma noite inesquecível, onde pode ser visto a união de público e ator, a satisfação nos olhos de crianças e adultos. Espera-se que na 4ª edição todos estejam presentes levando amigos e familiares.
O Grupo agradece ao público que esteve presente, aos atores e colaboradores e aos patrocinadores: Banco da Amazônia, Ponto de Cultura Cone Sul Plural e lojas Dalú Modas.
Confira as fotos do evento Clicando aqui. 

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Grupo de Teatro Wankabuki tem Projeto Selecionado no Edital do Sesc


O Grupo de Teatro Wankabuki enviou o projeto de Circulação do espetáculo Perdidos na Floresta para o Edital de seleção de projetos culturais, pauta 2011 do Sesc de Rondônia.
O resultado saiu neste último dia 12 de abril e o projeto foi selecionado. O grupo pretende circular por seis municípios do interior do estado, levando arte e entretenimento, em especial o projeto visa atingir um público que tenha pouco ou nenhum contato com arte.
Os municípios agraciados com o projeto serão selecionados pela coordenação do Sesc. As datas das apresentações ainda não foram definidas, mas pretende-se iniciar o projeto no mês de maio .
Clique Aqui e visualize o resultado no blog do Sesc/Ro.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Escola Organiza Projeto sobre o Circo

Alunos e professoras da escola atuando juntos

A Escola Municipal Ângelo Mariano Donadon, organizou o Projeto Dia do Circo, que teve duração de 45 dias. Segundo a Professora Lucimar Rodrigues, autora do projeto, "o objetivo é conhecer o teatro e o circo junto com os conteúdos curriculares, criando uma forma de aprendizagem onde a fantasia e o lúdico estão presentes".
Durante o período de aplicação do projeto, crianças de duas turmas do 1º ano, com idade média de 6 anos, aprenderam habilidades de interpretação, expressão corporal e vocal, o que resultou em uma apresentação exibida aos pais, professores e outros alunos, neste dia 01 de abril.
O Grupo de Teatro Wankabuki participou do projeto fazendo algumas apresentações de malabarismo e do Espetáculo O amor de Colombina, com os atores Alan Souza, Isa Tabalipa e Shely Lisboa.
Segundo a professora idealizadora do projeto, pretende dar continuidade a esta ação nos próximos meses, ampliando para outras turmas esta atividade artística. A escola apoia a ação através da direção, dos professores e dos pais.
Veja algumas fotos da apresentação.

domingo, 13 de março de 2011

A boneca Laura participa do Carnaval 2011

Jeferson(Ong Beija Flor), Laura e Lú Rodrigues(Wankabuki)
A Ong Beija Flor em parceria com o Ministério da Saúde distribuiu no Carnaval, Vilhena Portal da Folia 2011 cerca de dez mil preservativos, o intuito da ação é concientizar o folião quanto a prevenção das DST's.
O grupo de Teatro Wankabuki auxiliou a Ong na distribuição junto aos foliões e para animar ainda mais a ação levou a boneca de Mamulengo Laura que interagiu com o público e chamou muita atenção no meio da multidão. Laura desfilou na avenida no sábado(05/03) e na segunda-feira(07/03) dentro dos blocos e entre os "pipocas".
Com esta ação, ano a ano, a Ong pretende diminuir os índices de contaminação por contato sexual entre os foliões.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Grupo de Teatro Wankabuki abre inscrição para II Oficina Cena Aberta

Espetáculo O amor de Colombina no I Invadindo a Praça
Está disponível no blog do Grupo Wankabuki o Regulamento para a II Oficina Cena Aberta que acontecerá de 02 de abril a 07 de maio. As inscrições estão abertas de 21 de fevereiro a 28 de março no blog do grupo.
Antes de efetuar a inscrição o candidato deve ler atentamente o Regulamento, pois nele consta os critéros de participação na Oficina e quais os compromissos o canditado assume ao se inscrever.
A II Oficina Cena Aberta é uma das ações propostas no projeto Invadindo a Praça que foi selecionado no edital de patrocínios do Banco da Amazônia - BASA. Mesmo não tendo ainda o valor do patrocínio, o Grupo decidiu iniciar o projeto conforme havia previsto no seu Plano de Ação para 2011.
O aluno que concluir a Oficina poderá ser selecionado para participar das 8 edições do Invadindo a Praça que percorrerá os bairros do município de Vilhena.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Perdidos na Floresta encenado em Corumbiara

Cena de Perdidos na Floresta "Pai da Mata"
  No dia 13 de Fevereiro (domingo) comemora-se 19 anos de emancipação política e administrativa do Município que se originou do nuar Nova Esperança, integrante do Projeto de Colonização Paulo de Assis Ribeiro/ INCRA. Tornando-se destacado núcleo agropecuário, com expressivo desenvolvimento sócio-econômico. Foi elevado a município pela Lei n.º 377, de 13 de fevereiro de 1992, com a denominação de Corumbiara em homenagem ao rio afluente da margem direita do rio Guaporé.


O grupo de Teatro Wankabuki fará uma apresentação na Festa de aniversário do Município neste dia 12 de fevereiro (sábado). A peça Perdidos na Floresta será exibida para a população no Ginásio Municipal., que será inaugurado nesta ocasião A apresentação é umas das atrações que a Secretaria Municipal de Cultura contratou, além dela haverá alguns shows musicais.

O Wankabuki acredita que a população se identificará muito com a temática do espetáculo, pois está região do cone sul sofre as conseqüências do desmatamento e da exploração ilegal, segundo pesquisadores da UNIR - Universidade Federal de Rondônia, do Laboratório de Geografia e Planejamento Ambiental, ligado ao Departamento de Geografia, "na região em torno do município a situação é caótica e demanda ações emergenciais para a recuperação das áreas degradadas ao longo dos rios. Trata-se de uma região com enorme potencial hídrico e que exerce grande influência no Rio Guaporé. Se ficar como está as perspectivas são péssimas já em médio prazo. Quanto mais o tempo passa mais remotas ficam as chances de reversão do quadro".

A peça será uma maneira de incentivar ações menos degradantes ao meio ambiente, além de divertir crianças e adultos por meio das trapalhadas criadas pelos personagens mágicos que passeiam pelas cenas. O espetáculo acontecerá a partir das 20 horas com entrada franca.



Evento

Perdidos na Floresta
Ginásio Municipal de Corumbiara/RO
20h
Entrada Franca

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Projeto Invadindo a Praça recebe patrocínio do Basa


Alan Souza, I Invadindo a Praça (Performance "Paranóia")
 O projeto Invadindo a Praça escrito por Valdete Sousa foi selecionado pelo Edital de Patrocínio 2011 do Banco da AmazÔnia, o resultado saiu esta semana e o grupo de Teatro Wankabuki foi um dos três selecionados na categoria cultural no estado de Rondônia, além de Vilhena somente Guajará-mirim e Porto Velho tiveram projetos selecionados.
O patrocínio será no valor de 15.000,00(quinze mil reais) para realizar o projeto durante o ano de 2011. O projeto Invadindo a Praça teve sua primeira edição no dia 15 de novembro de 2010, como atividade de finalização da Oficina Cena Aberta. A apresentação ocorreu na Praça Nossa Senhora Aparecida.
Este ano de 2011, o projeto percorrerá mais oito locais, entre praças e ruas, do município de Vilhena. Será um grande passo para a cultura Vilhenense, pois o teatro irá aproximar-se do público, o Wankabuki levará a arte para as áreas periféricas e deverá atingir um público carente de lazer e entretenimento.

Obrigado por visitar a página!

O grupo de Teatro Wankabuki surgiu na Universidade Federal de Rondônia, em agosto de 2003, começaram as reuniões aos sábados no auditório da Unir.O primeiro espetáculo montado pelo grupo foi Morte e Vida Severina uma adaptação do texto de João Cabral de Melo e Neto, feita por Luiz Antônio de Araújo.Em seguida, o grupo montou A Lenda da Ecologia texto do Prof. Oswaldo Gomes que estreou em 20 de julho de 2005. A peça participou do Festival de Teatro Coração de Rondônia, no município de Ji-paraná em agosto desse ano.Em 2006 são montados mais dois espetáculos: Vai, Carlos! Ser Gauche na vida que estréia em 07 de abril e Tragédia no lar apresentado pela primeira vez na escola Wilson Camargo para os alunos do período noturno. Os dois espetáculos são adaptações das poesias, respectivamente, de Carlos Drummond de Andrade e Castro Alves. Em 2009, estreia Perdidos na Floresta texto de Antero de Sales e o grupo inicia os trabalhos para se institucionalizar, em janeiro de 2010, o grupo de Teatro Wankabuki consegue seu registro, com a Razão social de ATEW - Associação de Teatro e Educação Wankabuki.







Quem sou eu

Minha foto
Lacunas que a vida não completa, são como obras esperando ser escritas, preenchidas...