Páginas

Seja Bem Vindo!

"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência. (Aristóteles)






quinta-feira, 1 de novembro de 2012

II Sarau de Poesias da Boca Pra Fora agita fim de semana

José e Cia - Isabela Tabalipa, Núbia Rodrigues, Daniele Bezerra e Valdete Sousa
No último fim de semana, Vilhena foi palco de grandes manifestações culturais, entre os dias 25 e 28 de outubro aconteceram diversas apresentações e reuniões dos seguimentos das artes. Nos dias 25 e 26, reuniram-se artistas de diversas áreas e de vários locais do estado para participar da preparação para a Conferência Estadual de Cultura, fase regional Cone sul. No dia 25 aconteceu a estreia do espetáculo Vez ti bu! Lá! da diretora Ellen Vila Nova e seus atores, no espaço do Cine Laser.
Elen Vila Nova(ao Centro) e Atores da Peça Vez  Ti Bú lá!

Na Sexta-deira, 26, aconteceu, ainda, mais uma edição da Noite da Seresta, dessa vez no Centro de Tradições Gaúchas, muitos cantores de MPB, pop, sertanejo passaram pelo palco.

José e Cia - Rafel Nunes e Isabela Tabalipa
No dia 26, a partir das 20h, no Armazém das Flores, teve início o II Sarau de Poesias da Boca Pra Fora - 110 anos de Drummond, com a apresentação do Espetáculo José e Cia, atrações musicais por conta de Wiliam Lázaro e Jeferson Lázaro, exposição de foto-poesia realizado pelo Clube de Fotografia de Vilhena e muita poesia.
José e Cia - Valdete Sousa
 O Sarau seguiu com a programação do dia 27, com o Espetáculo José e cia e com muita música com Adriana Silveira e Sandro Vieira, além das participações especiais de Fabrício Fortes, Derek Ito, Jeferson e Willian Lázaro. No dia 28, mais uma noite de muito teatro e poesia. Os três dias do evento foi encantador, um público maravilhoso passou pelo Armazém das flores, ilustres presenças de poetas e imortais, como Vinicius Bovo, Newton Pandolfo, João Paulo das Virgens entre muitas outras pessoas importantes, o Grupo Wankabuki está verdadeiramente feliz por saber que tem um público tão rico de saberes e de vontade de ver arte e também de fazer arte.
II Sarau de Poesias da Boca Pra Fora - Adriana Silveira e Sandro Vieira
Ainda no dia 27, houve apresentação da peça Vez ti bu! Lá! no espaço do Cine Laser e um Chá que reuniu  os artesões de Vilhena, organizado pela amiga Sirley de Caldas.
José e Cia - Núbia Rodrigues
A arte em Vilhena está começando a se organizar em grupo ou seguimentos e ao mesmo tempo todos os grupos estão se ajudando, por esse caminho vamos seguir longe. Precisamos de muito mais união, pois juntos se constrói muito mais conhecimento, mais saberes e trocas. Aquele que ainda não está participando deste movimento, acredite está perdendo, pois o teatro aprende com a música, com as artes plásticas, com o cinema, com a fotografia, com o desenho, artesanato, a troca é a melhor forma de aprender.
José e Cia - Daniele Bezerra
EVOÉ MEUS AMIGOS!!!

 



Um comentário:

  1. Concordo em numero gênero e grau os artista de Vilhena em todos os segmentos tem que que se unir , como artesã sei e tenho a preocupação de ver cultura na cidade , só a união faz com que as coisas aconteçam .

    ResponderExcluir

Comente as nossas postagens, participe do blog!

Obrigado por visitar a página!

O grupo de Teatro Wankabuki surgiu na Universidade Federal de Rondônia, em agosto de 2003, começaram as reuniões aos sábados no auditório da Unir.O primeiro espetáculo montado pelo grupo foi Morte e Vida Severina uma adaptação do texto de João Cabral de Melo e Neto, feita por Luiz Antônio de Araújo.Em seguida, o grupo montou A Lenda da Ecologia texto do Prof. Oswaldo Gomes que estreou em 20 de julho de 2005. A peça participou do Festival de Teatro Coração de Rondônia, no município de Ji-paraná em agosto desse ano.Em 2006 são montados mais dois espetáculos: Vai, Carlos! Ser Gauche na vida que estréia em 07 de abril e Tragédia no lar apresentado pela primeira vez na escola Wilson Camargo para os alunos do período noturno. Os dois espetáculos são adaptações das poesias, respectivamente, de Carlos Drummond de Andrade e Castro Alves. Em 2009, estreia Perdidos na Floresta texto de Antero de Sales e o grupo inicia os trabalhos para se institucionalizar, em janeiro de 2010, o grupo de Teatro Wankabuki consegue seu registro, com a Razão social de ATEW - Associação de Teatro e Educação Wankabuki.







Quem sou eu

Minha foto
Lacunas que a vida não completa, são como obras esperando ser escritas, preenchidas...