Páginas

Seja Bem Vindo!

"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência. (Aristóteles)






segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Festival Amazônico encanta o público Vilhenense

Junior Lopes em "Tabule"              FOTO: Valdete Sousa
Os três dias foram marcadas por risos e muita reflexão.
O grupo de Teatro Wankabuki trouxe para Vilhena/RO de 6 a 8 de agosto o I Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves. O evento contou com apresentações de dez peças de Rondônia e Mato Grosso, oficinas teatrais e Seminário que teve debates sobre o teatro na educação básica e a cena amazônica. Todas as atividades aconteceram no campus local da Universidade Federal de Rondônia e a programação inteira foi gratuita.
Mesa Redonda "O Teatro na educação básica"  FOTO: Valdete Sousa
Foram duas oficinas: "Dramaturgia do Ator" ministrada pelo professor Luiz Daniel Lerro, do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal de Rondônia (Unir) e "Confecção e manipulação de formas animadas", ministrada pela arte-educadora Lucimar Ribeiro Rodrigues. Na tarde do dia 06 ocorreu uma mesa redonda, com participação de educadores, universitários e artistas com o seguinte tema "Teatro na Educação Básica" e na tarde do dia 07 uma roda de conversa entre os artistas participantes do Festival para discutir os caminhos da cena amazônica.
Oficina de Formas animadas       FOTO: Valdete Sousa
As apresentações foram abertas às 19h30 pelas atrizes Vilhenenses Isabela Tabalipa e Lih Souza com a cena breve "Reflexo". A noite seguiu com a comédia "Dolores da Madrugada” com Edimar Olic do Grupo Risoterapia de Cacoal/RO. Fechando a noite o ator Júnior Lopes, da Cia Peripécias, de Porto Velho, encantou o público com o monólogo “Tabule”. A primeira noite foi marcada por espetáculos que traziam inquietações femininas para a cena: conflitos internos, submissão, abusos, o universo femininos visto por diversos pontos de vista.
Isabela Tabalipa e Lih Souza em "Reflexo"  FOTO: Valdete Sousa
A segunda noite foi conduzida por jovens artistas, quatro apresentações de atores com idade entre 16 e 25 anos. A cena que abre é "La Cartomante" com Amanda Bueno, de Porto Velho, seguida por "O amor de Colombina" espetáculo mimético com interpretação dos atores Elieldo Paes, Tainá Sousa e Maycon Moura de Vilhena/RO. As apresentações segue com “Anjo da Luz”, do ator Luiz Antônio Freitas do Teatro Extremo de Primavera do Leste (MT). E fechando a noite Rafael Barros presenteou o público com “TRANSformação” do Núcleo Atores Ativos de Porto Velho.
Amanda Bueno em "La Cartomante"    FOTO: Valdete Sousa

A última noite de espetáculos inicia-se com uma cena criada pelos alunos das oficinas oferecidas no Festival, uma ciranda dançada com o público e Laura, a boneca gigante. Em seguida o público conferiu "Até que uma vaca nos separe” do Grupo Risoterapia de Cacoal com os atores Carina Andrade e Edimar Olic. Seguido da Cia Peripécia de Porto Velho, com a breve cena "Sobre remansos e barrancos" que trouxe toda a energia dos alunos do curso de extensão do Departamento de Artes da UNIR de Porto Velho. Fechando o Festival, o espetáculo "Já passa das oito" com as atrizes Valdete Sousa, Lu Rodrigues, Taina Sousa e Elieldo Paes, do Grupo de Teatro Wankabuki.
Rafael Barros em "TRANS formação"   FOTO: Valdete Sousa
Em todas as noites, após as apresentações ocorreram debates em que os artistas explicaram o processo de criação de cada espetáculo, abrindo espaço para que o público pudesse tecer comentários, perguntas, críticas ou elogios, como forma de contribuição para as cenas apresentadas, pois algumas das cenas participantes estão em processos de criação constante sendo de muita valia a contribuição do público. 

sábado, 1 de agosto de 2015

Resultado da seleção para as oficinas do Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves

O Grupo de Teatro Wankabuki através do edital de patrocínio do Banco da Amazônia 2015 torna público o resultado da seleção para as  Oficinas do Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves oferecidas nos dias 06, 07 e 08 de Agosto das 08 às 12h, na Universidade Federal de Rondônia - Campus de Vilhena.

Inscrições selecionadas para Oficina Dramaturgia do Ator:

Alan David Santos Rocha
Aline Santiago
Amanda Ashely Bueno Mendonça
Anderson Magalhães Maria
André Michel Ribeiro Lisboa
Bruno De Andrade Messias
Cíntia Oliveira Carra
Daniela Gonçalves De Souza
Daniele Martinuzzo
Dyhanne Carrilho Felix Da Rocha
Elieldo Alves Paes
Fabiane Hansen Nascimento
Gabriela De Anunciaçao
Geferson Dos Santos Afonso
Gianni Aguiar Da Silva
Guilherme Tomas De Santana Junior
Jó Estevão Da Silva Santos
Joao Alfredo Seubert
Luciana Ribeiro Bastos De Sousa Rebouças
Luiz Antonio De Oliveira Freitas
Rafael Da Silva Barros
Rafael Dos Santos Finatto
Rodrigo Campos Dos Santos
Sheila De Souza
Tainá Sousa Oliveira

Valdete Sousa

Obs.: Os alunos devem vestir roupas com tecidos leves e confortáveis. 

Inscrições selecionadas para Oficina Confecção e Manipulação de formas animadas:


Edilene Jesus De Araújo
Edmar José Monteiro Leite
Evelys De Souza Destro
Ítalo Yuri Silva Saraiva
Josiane Paula Da Silva Tavares
Marinalva Cardozo Do Vale
Patrícia Silva De Oliveira
Rozileia Campos Siqueira
Teoginis Silveira Do Nascimento

Wanusa De Souza Rocha

20 vagas reservadas aos professores da rede municipal de ensino.



quarta-feira, 29 de julho de 2015

Programação Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves


A programação completa do Festival é gratuita, além das apresentação que acontecem à noite, ocorre ainda Oficinas e o Seminário da Cena Amazônica - SECA:

Oficina Dramaturgia do Ator
Prof. Ms. Luiz Lerro (Departamento de Artes da Universidade Federal de Rondônia - Campus de Porto Velho.
Dias 06, 07 e 08 de agosto
Local: Universidade Federal de Rondônia -  Campus de Vilhena.
Horário: das 08h ás 12h 

Oficina Confecção e Manipulação de Formas Animadas 
Prof. Lucimar Rodrigues (Grupo de Teatro Wankabuki)
Dias 06, 07 e 08 de agosto
Local: Universidade Federal de Rondônia -  Campus de Vilhena.
Horário: das 08h ás 12h 


Seminário da Cena Amazônica - SECA
Dia 06 de agosto
das 14h30min às 17h30min
Mesa Redonda com o tema "O Teatro na Educação Básica"
Mediadores: Professores do Departamento de Artes da Universidade Federal de Rondônia

Dia 07 de agosto
das 14h30min às 17h30min
Discussão sobre a formação da cena amazônica.



terça-feira, 14 de julho de 2015

Oficinas do Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves


Wankabuki abre inscrição para as oficinas do Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves

O grupo de Teatro Wankabuki através do edital de patrocínio do Banco da Amazônia realiza nos dias 06, 07 e 08 de Agosto o Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves em Vilhena-RO. Na programação, além das apresentações de grupos de Rondônia e Mato Grosso, serão oferecidas oficinas de teatro. Estão abertas as inscrições para as oficinas do Festival Amazônico de Monólogos e Cenas Breves. Em parceria com o Departamento de Artes da Universidade Federal de Rondônia - Campus de Porto Velho, o Festival oferece 20 vagas para a Oficina de Dramaturgia do Ator, com o Professor Luiz Daniel Lerro do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Doutorado em Estudos Teatrais Departamento de Musica e Espetáculo - Universidade de Bolonha em regime de co-tutela com a Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestrado em Teoria e Cultura da Representação pela Universidade de Bolonha, Faculdade de Letras e Filosofia, Departamento de Musica e Espetáculo (DAMS). O público alvo são atores, dançarinos e arte-educadores que estejam disponíveis para trabalhar com a linguagem da poética corpórea, que tem como base exercícios biopsiquicos. Os interessados em participar da Oficina devem preencher o formulário on-line clicando aqui e anexar currículo resumido que conste sua experiencia artística. 

O Festival oferece ainda 30 vagas para a oficina de Confecção e Manipulação de Formas Animadas utilizando materiais reciclados, com a arte-educadora Lucimar Ribeiro Rodrigues, Especialista em Artes Aplicada a Educação, pela Faculdade de Rolim de Moura – FAROL/RO; Graduada em Pedagogia-Formação para a Docência em Educação Infantil, Séries Iniciais do Ensino Fundamental, Áreas Pedagógicas e Competências para Gestão Educacional, pela Universidade Federal de Rondônia - UNIR. O público alvo são atores e arte-educadores com interesse em espetáculos de formas animadas, contação de histórias e utilização do lúdico em sala de aula. Os interessados em participar da Oficina devem preencher o formulário on-line clicando aqui.

As inscrições encerram-se no dia 28 de julho, a participação em toda a programação do Festival será gratuita para a comunidade, o participante das oficinas de Dramaturgia do ator e Confecção e manipulação de formas animadas deverá ter idade mínima de 15 anos e disponibilidade para participar das aulas que acontecem das 08 às 12h, na Universidade Federal de Rondônia - Campus de Vilhena, nos dias 06, 07 e 08 de agosto.


Inscrições Encerradas!






domingo, 21 de junho de 2015

Wankabuki prorroga inscrições para Festival


O Grupo de Teatro Wankabuki, através do Edital de Seleção de Projetos do Banco da Amazônia – BASA,  prorroga por 10 dias as inscrições para o Festival de Monólogos e Breves Cenas. Os grupos e artistas individuais que desejarem se inscrever tem até o dia 30 de junho para enviar sua inscrição.

Os interessados deverão ler o Regulamento e preencher o Formulário de Inscrição e seus anexos.

Inscrições Encerradas!

quinta-feira, 14 de maio de 2015

WANKABUKI LANÇA REGULAMENTO PARA FESTIVAL AMAZÔNICO DE MONÓLOGOS E BREVES CENAS


Wankabuki no projeto aprovado em edital do BASA/2011


Em parceria com o BASA Wankabuki realiza Festival em Vilhena.


A Associação de Teatro e Educação Wankabuki, através do Edital de Seleção de Projetos do Banco da Amazônia – BASA, objetivando o desenvolvimento cultural, a democratização do acesso à arte e a intensificação das ações de produção, formação de plateia e dos artistas, tornam público a abertura das inscrições para o FESTIVAL AMAZÔNICO DE MONÓLOGOS E BREVES CENAS – EDIÇÃO 2015, nos termos do presente Regulamento.


As Inscrições iniciam-se no dia 12 de maio e encerram no dia 20 de junho/2015. Podem participar Grupos, companhia e artistas individuais da amazônia legal dos estados de Rondônia e Mato Grosso. Os interessados deverão ler o Regulamento acima e preencher o Formulário de Inscrição e seus anexos.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Dramaturgia do Ator em Vilhena

SESC/RO oferece oportunidade de aprendizado para atores do interior de Rondônia.

O Oficineiro Luciano Matricardi e o ator Elieldo Paes

 Iniciou por Vilhena/RO o projeto SESC Dramaturgia - Leituras em Cena/2015, que pretende oferecer formação para atores em Rondônia. O profissional escolhido pelo SESC na primeira edição do ano é Luciano Matricardi, ator e pesquisador que investiga questões relacionadas à antropologia e teatro, manifestações tradicionais e religiosidade. É formado em Artes Cênicas pela UEL(Universidade Estadual de Londrina) e Mestre em Artes Cênicas pela Unirio. A Oficina oferecida, Dramaturgia do Ator é resultado de sua pesquisa de mestrado sobre a noção de performer em Jerzy Grotowski e das experiências vivenciadas durante a residencia artística no Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards, na Itália, através do edital do Ministério a Cultura Conexões Cultura Brasil Intercâmbios.

A oficina aconteceu de 28 de abril a 02 de maio, com cerca de 25 alunos e segue para Ji-Paraná que será de 04 a 08 de maio. Durante os cinco dias de oficinas foram desenvolvidos exercícios que exploram o trabalho do ator sobre si, a ação do ator em cena e novas possibilidades corporais. Mais que uma simples oficina, Luciano trabalhou individualmente cada ator, levando-os a descobrir novas formas do fazer teatral. Tainá Sousa Oliveira, de 16 anos, afirma que "Durante a oficina aprendeu novos exercícios que a fizeram pensar sobre criação de performances utilizando melhor o corpo na cena",

O SESC/RO oferece  duas vezes ao ano oficinas de formação aos atores de Vilhena e outras cidades do Estado. O ator e jornalista Dennis Weber enfatiza que "Acredito que todo conhecimento é bem vindo. No caso da oficina do Luciano, já conhecia algumas das técnicas repassadas por ele, mas a oportunidade de revisitá-las com a perspectiva de  ensino que ele aplica foi mais proveitoso".



sábado, 21 de março de 2015

Oficina de Performances Urbanas 2015

Cena do clip Negrolô(2006)

O grupo de Teatro Wankabuki inicia os trabalhos da III Mostra de Performances Urbanas  - Mostra Tereza de Benguela com a Oficina de Performances Urbanas que acontece nos dias 27, 28 e 29 de março na Unir, com inicio no dia 27(Sexta-Feira) às 19h.

A Oficina é uma maneira de captar atores e de preparação para as performances, os interessados devem preencher o formulário de inscrição clicando aqui. A mostra de performance acontecerá no dia 09 de maio em antecipação às comemorações dos 127 anos da data em que foi assinada, pela Princesa Isabel,  a lei Áurea que abolia de vez a escravidão no Brasil.



Obrigado por visitar a página!

O grupo de Teatro Wankabuki surgiu na Universidade Federal de Rondônia, em agosto de 2003, começaram as reuniões aos sábados no auditório da Unir.O primeiro espetáculo montado pelo grupo foi Morte e Vida Severina uma adaptação do texto de João Cabral de Melo e Neto, feita por Luiz Antônio de Araújo.Em seguida, o grupo montou A Lenda da Ecologia texto do Prof. Oswaldo Gomes que estreou em 20 de julho de 2005. A peça participou do Festival de Teatro Coração de Rondônia, no município de Ji-paraná em agosto desse ano.Em 2006 são montados mais dois espetáculos: Vai, Carlos! Ser Gauche na vida que estréia em 07 de abril e Tragédia no lar apresentado pela primeira vez na escola Wilson Camargo para os alunos do período noturno. Os dois espetáculos são adaptações das poesias, respectivamente, de Carlos Drummond de Andrade e Castro Alves. Em 2009, estreia Perdidos na Floresta texto de Antero de Sales e o grupo inicia os trabalhos para se institucionalizar, em janeiro de 2010, o grupo de Teatro Wankabuki consegue seu registro, com a Razão social de ATEW - Associação de Teatro e Educação Wankabuki.







Quem sou eu

Minha foto
Lacunas que a vida não completa, são como obras esperando ser escritas, preenchidas...