Páginas

Seja Bem Vindo!

"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência. (Aristóteles)






sábado, 16 de julho de 2016

Oficinas do 2º Festival Amazônico de Monólogos e Breves Cenas

Wankabuki abre inscrição para as oficinas do 2º Festival Amazônico de Monólogos e Breves Cenas

O grupo de Teatro Wankabuki através de seleção e patrocínio do “Programa CAIXA de Apoio a Festivais de Teatro e Dança 2016.” realiza nos dias 04, 05 e 06 de Agosto/16 o Festival Amazônico de Monólogos e Breves Cenas em Vilhena-RO. Na programação, além das apresentações de grupos da Região Norte e Mato Grosso, serão oferecidas oficinas de teatro e a 2ª Edição do Seminário da Cena Amazônica(SECA).

Estão abertas as inscrições para quatro oficinas que ocorrem durante o FESTIVAL: em parceria com o Departamento de Artes da Universidade Federal de Rondônia - Campus de Porto Velho, o Festival oferece 30 vagas para a Oficina Mito-drama: teatro ritual com o Professor Júnior Lopes, doutor em Artes Cênicas pela Escola de Teatro e Dança da Universidade Federal da Bahia com tese “mito-drama: processos de ensino e aprendizagem de teatro com indígenas de Rondônia”. Professor da Universidade Federal de Rondônia, no curso de Licenciatura em Teatro. Ator, diretor e professor de teatro, a Oficina é desenvolvida a partir da experiência de trabalho com o ensino do teatro com indígenas de diversas etnias de Rondônia. A proposta do trabalho é baseada nas narrativas de autoria indígena, mitos, histórias, relatos e casos tendo a Amazônia tema. Será abordado improvisação, representação, ritual e performance a partir destas narrativas. Sabores, cheiros, sons, movimentos da floresta e as relações com o fazer teatral em contexto indígena. O mito-drama é uma proposta metodológica para o trabalho de ator trazendo o drama indígena como inspiração e tema. O público alvo são pessoas maiores de 15 anos, os interessados em participar da Oficina devem preencher o formulário on-line clicando aqui e anexar currículo resumido que conste sua experiência artística. A Oficina acontece nos dias 04, 05 e 06 de agosto(quinta, sexta e sábado), das 08 às 12h, na UNIR – Campus Vilhena.

Ainda em parceria com o DARTES, o FESTIVAL oferece 20 vagas para a Oficina O Performer, Ritualizador do Instante-Presente com o Prof. Luiz Daniel Lerro do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Doutorado em Estudos Teatrais Departamento de Musica e Espetáculo - Universidade de Bolonha em regime de co-tutela com a Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestrado em Teoria e Cultura da Representação pela Universidade de Bolonha, Faculdade de Letras e Filosofia, Departamento de Musica e Espetáculo (DAMS). O público alvo são atores, atrizes, dançarinos(as), arte-educadores que estejam disponíveis para trabalhar com a linguagem das poéticas performativas. Maiores de 18 anos, e que estejam interessados em participar de uma investigação política e criativa. A oficina pretende promover investigações práticas e teóricas sobre modos de manipular o corpo do Performer, e de transformar o espaço pelo Performer; bem como pesquisar a relação entre Performer e público. A Oficina acontece nos dias 04, 05 e 06 de agosto (quinta, sexta e sábado), das 08 às 12h, na UNIR – campus Vilhena. Os interessados em participar da Oficina devem preencher o formulário on-line clicando aqui e anexar currículo resumido que conste sua experiência artística.

A programação do FESTIVAL oferece, ainda, 30 vagas para a oficina Quem Conta Um Conto... Biblioconto, com os atores do Grupo Aqueles 2(Cuiabá-MT): Umberto Lima, Thaísa Soares e Péricles Anarkos. O público alvo são pessoas maiores de 15 anos, atores, professores e arte-educadores com interesse em se inspirar através da contação de histórias e interessarem os jovens pelo gosto à leitura. Dessa forma, habituá-los a frequentar bibliotecas e obter o gosto pela literatura de forma lúdica, através do canto, do conto e da construção de livros pela reciclagem de lixo seco. A Oficina acontece nos dias 04 e 05 de agosto (quinta e sexta-feira), das 08 às 12h, na UNIR – campus Vilhena. Os interessados em participar da Oficina devem preencher o formulário on-line clicando aqui.

Por fim, o FESTIVAL oferece, ainda, 20 vagas para a oficina Iniciação à Palhaçaria “Por Trás do Nariz”, com os atores do Grupo Aqueles 2 (Cuiabá-MT): Umberto Lima, Thaísa Soares e Péricles Anarkos. O público alvo são pessoas maiores de 15 anos, interessadas em iniciar-se nas artes da palhaçaria, através de exercícios, jogos e situações práticas para a vivência da teoria, que possibilitam a descoberta de seus palhaços e o surgimento de novas pesquisas e práticas de trabalho a partir da aula. A Oficina acontece no dia 06 de agosto(sábado), das 08 às 12h, na UNIR – Campus Vilhena. Os interessados em participar da Oficina devem preencher o formulário on-line clicando aqui.


As inscrições iniciam-se dia 16 de julho e encerram-se no dia 31 de julho, sendo apenas via Formulário On-line, disponibilizados nessa matéria. Atenção para as Oficinas que solicitam o envio de Currículo artístico, o não envio do currículo pode ocasionar o indeferimento da inscrição.

Obs.: Vagas esgotadas para a oficina Quem conta um conto... Biblioconto, Mito Drama Teatro Ritual e Iniciação à Palhaçaria. 
Você ainda pode se inscrever na Oficina O performer.

Obrigado por visitar a página!

O grupo de Teatro Wankabuki surgiu na Universidade Federal de Rondônia, em agosto de 2003, começaram as reuniões aos sábados no auditório da Unir.O primeiro espetáculo montado pelo grupo foi Morte e Vida Severina uma adaptação do texto de João Cabral de Melo e Neto, feita por Luiz Antônio de Araújo.Em seguida, o grupo montou A Lenda da Ecologia texto do Prof. Oswaldo Gomes que estreou em 20 de julho de 2005. A peça participou do Festival de Teatro Coração de Rondônia, no município de Ji-paraná em agosto desse ano.Em 2006 são montados mais dois espetáculos: Vai, Carlos! Ser Gauche na vida que estréia em 07 de abril e Tragédia no lar apresentado pela primeira vez na escola Wilson Camargo para os alunos do período noturno. Os dois espetáculos são adaptações das poesias, respectivamente, de Carlos Drummond de Andrade e Castro Alves. Em 2009, estreia Perdidos na Floresta texto de Antero de Sales e o grupo inicia os trabalhos para se institucionalizar, em janeiro de 2010, o grupo de Teatro Wankabuki consegue seu registro, com a Razão social de ATEW - Associação de Teatro e Educação Wankabuki.







Quem sou eu

Minha foto
Lacunas que a vida não completa, são como obras esperando ser escritas, preenchidas...